Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónicas de um Intestino Irritável

Há quem diga que é o segundo cérebro do nosso corpo, há quem defenda que é o mais inteligente. Aqui ficam as crónicas de um intestino irritável com todas as suas peripécias e salamaleques.

Crónicas de um Intestino Irritável

Há quem diga que é o segundo cérebro do nosso corpo, há quem defenda que é o mais inteligente. Aqui ficam as crónicas de um intestino irritável com todas as suas peripécias e salamaleques.

Normalização

FullSizeRender.jpg

 

Já por aqui falei, anteriormente, nas possíveis dificuldades em mudar de regime alimentar quando não se vive sozinha ou se vive em casal. Penso que quando vivemos com colegas ou pais possa ser mais fácil, uma vez que basta começarmos a comprar as nossas próprias coisas e a cozinhar para nós. Contudo, quando vivemos enquanto casal - cujas refeições são partilhadas, programadas, pensadas e confeccionadas em conjunto - e quando a mudança é apenas de um dos elementos - a ginástica é maior.

 

Tenho falado com pessoas que passaram por este processo, com variadas histórias: umas o/a companheiro/a altera os hábitos também, outras recusa-se definitivamente, outras que contam como pode ser interessante e engraçado. No meu caso decidimos que cada um seguia com a sua dieta.

 

Posso dizer-vos que nunca tinha reparado como a comida - desde o processo de compra a cozinhar e comer - unia as pessoas. A força social do acto de comer é espantosa, sendo um motor inconsciente para muitos.

 

Tomada a decisão, já passei por várias fases: a do comer sozinha; a do ir às compras sozinha; a do fazer para os dois e não ser aceite; a do fazer diferente para cada um e a do outro ficar pouco apetitosa; a de comermos apenas fora para tentarmos fugir da hora da refeição em casa; a do tentar fazer uma base comum e mudar apenas um dos elementos (a carne); a do fazer peixe e peixe para dar para os dois,... penso que há uma sensação de abandono quando, numa relação, uma das pessoas muda um hábito comum. Fico feliz que esta sensação e situação esteja a ser ultrapassada, aos poucos, e a normalizar. Agora tudo flui com mais facilidade - embora ainda falte um pouco de óleo na engrenagem ;)

 

Hoje: duas frigideiras e dois tachos. Carne de peru numa e cubinhos de tofu na outra. Arroz integral para um lado, branco para outro. Natas de aveia e caril para os dois :)

 

FullSizeRender (1).jpg

FullSizeRender (3).jpg

FullSizeRender (4).jpg

FullSizeRender (6).jpg

FullSizeRender (7).jpg

FullSizeRender (8).jpg